Em "troca de estilos de jogo", Guardiola leva a melhor sobre Klopp

16:24:00

A cada dia que passa, o bom futebol evolui taticamente, e isso potencializa maior e melhor desempenho técnico de jogadores. Mas, se existe uma coisa que jamais mudará, é a estratégia. Haja vista que na vitória do Manchester City sobre o Liverpool, derrubando os Reds, últimos invictos da edição 2018/2019 do Campeonato Inglês, o que definiu as nuances da partida foram, ESTRATÉGIAS diferenciadas do habitual, por parte dos treinadorea das duas equipes.

"Pep" Guardiola que é notoriamente reconhecido por implementar esquema de jogo que preze a posse de bola, triangulações e intensidade em trocas de passes com aproximação, independente do setor do campo em que a pelota estiver, se viu obrigado alterar seu plano de jogo para uma metodologia muito utilizada pelo treinador da equipe o qual enfrentou na última quinta (03). Sim, o estilo de verticalidade em poucos toques, utilizado por Jürgen Klopp em seu plantel, foi utilizado pelo treinador dos citzens. E o treinador alemão para dar resposta ao esquema proposto pelo treinador espanhol, valorizou a posse de bola e cadenciou mais o estilo de jogar da equipe.

Não à toa, o City venceu o jogo em duas retomadas de posse, que culminaram em dois gols. Na primeira, Aguero se recuperou sobre Lovren, após desarme temporário da zaga do lado vermelho de Liverpool, e acertou um chute de rara felicidade, sem ângulo, mesmo na pequena área. Já na segunda, Sané aproveitou um contra-ataque de alta velocidade, que culminou no gol do camisa 19 do atacante da equipe azul de Manchester.

Se os Citzens venceram com gols que fugiram de suas características, o líder da Premier League marcou seu gol e foi melhor durante quase todo o segundo tempo, com um gol em bola trabalhada, com cruzamento, assistência e gol com toques de serenidade. Alexander-Arnold cruzou, Danilo falhou na cobertura e permitiu um belo passe de Robertson para Roberto Firmino empatar no momento, a partida, alguns minutos antes do gol da vitória do MCI. E tal fato de melhora da turma de Klopp, foi graças a entrada de Fabinho. Como meio campista de boa qualidade de passe, passou a reger o meio-campo. E acima de tudo, passou a causar desconforto ao City, que nunca esteve tranquilo numa forma diferente de jogar.

Ah, mas treinador não decide dentro das quatro linhas, e sim os jogadores. É verdade. Mas as maneiras e caminhos os quais estes atletas tiveram para buscar gols, prova que jamais existirá uma única fórmula para vencer uma partida. Fugir de um habitat natural às vezes será preciso, e Guardiola viu que se preparasse seu time com peito aberto, da mesma forma que jogou em 99℅ das pelejas que treinou, possívelmente não diminuiria de 7 para 4 pontos, a desvantagem do MCFC para o líder. Jürgen também "variou plano tático", para tentar surpreender um surpreendente Pep. Mas no final das contas, a equipe do Etihad Stadium foi quem levou três pontos para a conta.



Foto: Divulgação/Ansa/EPA








por: Leonardo Bueno

Compartilhe isto

Posts Relacionados