Ano novo, nova filosofia no mercado

11:29:00

Ano novo, nova filosofia no mercado


Saudações alvinegras, amigos!

A pouco mais de dez dias da estreia na temporada 2019, os trabalhos na Cidade do Galo seguem a todo vapor para que o time comece o ano bem alinhado e preparado para as diversas competições a serem disputadas. Pensando nesse calendário mais pesado do que em seu primeiro ano de trabalho, a diretoria atleticana foi cedo ao mercado e, diferente de outras temporadas, priorizou reforços para o setor defensivo, que historicamente é o grande problema do Galo na busca de grandes conquistas.
Até o momento, o nosso eterno ídolo “Olê, Marques” vem fazendo um trabalho bastante interessante desde que assumiu o cargo no final de outubro passado e, nessa janela, buscou peças pontuais para suprir algumas deficiências do nosso elenco. São 5 reforços anunciados: os zagueiros Réver e Igor Rabello, o lateral direito Guga, o volante Jair e o atacante Rafael Papagaio. Destes, apenas Jair e Papagaio não foram apresentados oficialmente. O volante depende da liberação da documentação junto ao Sport, que ainda não definiu o jogador que será escolhido do elenco atleticano a ser envolvido na negociação, o que deve se concretizar até o fim dessa semana. Já o atacante Rafael Papagaio realizou exames médicos, mas está servindo à seleção sub-20 e só será apresentado após a participação brasileira no Sul-americano da categoria.

O primeiro reforço apresentado na Cidade do Galo é um velho conhecido da massa atleticana. O nosso Capitão América Réver está de volta após 4 anos longe de casa. Dono de um currículo invejável, o zagueiro, de 34 anos, chegou ao Atlético em outubro de 2010 e formou, a partir de 2011, junto com Léo Silva, uma dupla de zaga das mais marcantes da nossa história. Juntos, as torres gêmeas ajudaram o Galo a levantar, entre outros títulos, os troféus de campeão da Libertadores da América em 2013, da Copa do Brasil e da Recopa Sul-americana em 2014. Pelo Atlético são 177 jogos e 22 gols. Réver chega para assumir um lugar no time titular. Com a aposentadoria de Léo Silva, programada para o fim do Campeonato Mineiro, precisaremos de experiência e segurança para o restante da temporada e Réver chega para ser o xerife da nossa defesa nesse ano bastante importante, com a volta da disputa da Libertadores. Apesar de seu último ano não ter sido de grande destaque, Réver ainda é um dos melhores zagueiros do país e seu retorno será fundamental nesse fortalecimento do elenco atleticano. O contrato dele terá duração de 3 anos.

Foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A. Press

Outra peça para o miolo de zaga que chegou nessa temporada foi o zagueiro Igor Rabello. Numa negociação que girou em torno de R$ 13 milhões e envolveu a ida por empréstimo do também zagueiro Gabriel ao clube da estrela solitária, Rabello, de apenas 23 anos, assinou um contrato de 4 temporadas com o Galo e apesar da pouca idade, vem com toda expectativa de formar a dupla titular com Réver. Jovem promissor das categorias de base do Fluminense, se profissionalizou no Botafogo, chegou a ser emprestado ao Náutico, mas voltou e assumiu papel importante no time, inclusive revezando a faixa de capitão com Joel Carli. Em 111 jogos pelo Botafogo, Rabello tem 6 gols. Com seus 1,91m, ele tem como pontos fortes a boa colocação na área e uma ótima impulsão. Atua preferencialmente do lado esquerdo da defesa, então a princípio sua disputa pela vaga será com Iago Maidana, que ainda vive a expectativa de ser negociado com o futebol italiano. Com seis nomes para a defesa (Réver, Léo, Maidana, Rabello, Matheus Stockl e Martin Rea), alinhado com um bom trabalho no esquema defensivo, a esperança de um ano mais seguro para nós, atleticanos, aumenta.

Foto: Paulo Filgueiras/EM/D.A. Press

Outra jovem aposta atleticana nesse mercado foi na contratação do lateral direito Guga, que defendeu o Avaí na disputa da série B em 2018. O jovem de 20 anos, foi eleito revelação do campeonato catarinense e foi um dos destaques do Avaí no ano. Com três gols e três assistências, Guga foi um dos responsáveis pela campanha de acesso do clube catarinense em 2018 à série A do Brasileiro. Bastante forte na bola parada, com ótimo apoio e cruzamentos precisos, o lateral chega com um contrato de 5 anos e disputará vaga com Emerson, podendo até mesmo assumir a posição, visto que o atual dono da lateral é constantemente convocado para a seleção sub-20 (inclusive, desfalca o Galo no começo da temporada por estar disputando o Sul-americano) e está bastante valorizado, com diversas propostas chegando e sua permanência não é certa no elenco. De qualquer modo, é um grande salto de qualidade no grupo, já que hoje o reserva imediato da lateral, Patric, apesar de ter seu contrato renovado novamente, ainda é contestado por muitos.

Foto: Bruno Cantini/Atlético
Outro reforço praticamente certo é o do volante Jair, de 24 anos. O jogador ainda depende da liberação de seus documentos junto ao Sport, que busca definir o jogador alvinegro que será incluído na transferência. Primeiramente, o clube pernambucano demonstrou interesse no meia Dodô, porém a jovem promessa optou em continuar no Fortaleza, onde se destacou no ano passado. Outro jogador que interessaria ao Sport seria o zagueiro Nathan, que em 2018 esteve emprestado à Ponte Preta e atuou como volante, mas deve continuar no time de Campinas para a próxima temporada. Informações dão conta de que até a próxima sexta-feira, 12, o imbróglio terá uma definição e o jogador será apresentado. Muito veloz, com ótimo passe e tranquilidade na saída de bola, Jair chega para fortalecer o meio campo do Galo. Com Adilson tendo uma temporada abaixo da média por conta de lesões e Blanco fora há bastante tempo devido a grave lesão no joelho, apenas José Welison foi opção recorrente durante o segundo semestre. Com uma pré-temporada bem-feita, teremos grandes peças para deixar, enfim, nosso sistema defensivo equilibrado, dando tranquilidade ao restante do time para buscar grandes coisas. Levir Culpi terá uma boa dor de cabeça para montar esse meio, podendo também variar jogadores e esquemas de acordo com o adversário.

Foto: Flickr/Sport

O último reforço alvinegro anunciado até aqui é do promissor atacante das categorias de base do Palmeiras, Rafael Papagaio. O jovem de 19 anos, chega por empréstimo de 1 ano com passe fixado e um contrato com cláusula de liberação caso haja proposta do futebol internacional, mas também resguardado de uma porcentagem de vitrine, um pouco parecido com o ocorrido com Roger Guedes na temporada passada. Papagaio virá para fazer sombra ao veterano Ricardo Oliveira, revezando com nossa aposta da base, Alerrandro. A exemplo de Emerson, Papagaio também disputa o Sul-americano pela seleção sub-20 e só deve se apresentar com o elenco alvinegro no final de janeiro.

Foto: Divulgação/Palmeiras

Até aqui são poucas contratações, porém pontuais. Muito se fala que possuímos deficiências ainda no elenco. Lateral esquerda, camisa 10 e um velocista no ataque são as posições mais pedidas pela torcida. Dessas, na minha opinião, a de mais urgência é a de velocista. Hoje no elenco temos apenas Yimmi Chará como opção de velocidade pelos lados. Luan, outrora, já foi bastante importante nessa função, porém sua condição física não o permite manter o nível forçando durante todo o jogo como deve ser para quem joga ali. Como um coringa no time ainda pode ser útil, porém precisamos sim de algum nome para dividir essa responsabilidade com o colombiano. Nas duas outras questões, eu aguardaria até o meio do ano. Nesse tempo apostaria com mais ênfase em Bruninho no meio e Hulk na lateral. O estadual serve para isso. Testes, laboratório, lançar jogadores novos, dar espaço a nossas promessas. Acredito que dando rodagem em campo, confiança, principalmente a esses dois, teremos muitas alegrias com eles no time ao final do ano. Sabemos das limitações de Fábio Santos na marcação e da inconstância do nosso craque Cazares, porém confio que nossos garotos, com um pouco mais de tempo em campo e apoio da torcida, conseguirão assumir um lugar de destaque no elenco, podendo ser os reservas imediatos sem maiores preocupações. Mas, se mesmo assim, não houver resposta positiva, na parada para a Copa América, buscaria reforços para essas posições, já que quando voltarmos às competições, o calendário irá apertar bastante e precisaremos de elenco alinhado se quisermos grandes conquistas ao fim de 2019.

No mais, esse período de especulação aumenta e muito a esperança de grandes nomes e pode pintar ainda uma ou outra contratação de peso. No momento, o que temos são esses e já uma grande melhora de qualidade. É acreditar até o fim porque o atleticano nunca entrega os pontos.

#AquiÉGalo

Rodrigo Ricoy Santiago


Compartilhe isto

Posts Relacionados