Calma com nossos garotos, galera!

21:47:00
Pois é... mal começou o ano e já tem porrada em cima! "Como assim" - perguntarão alguns - ? "Chegaram Igor Rabello e Réver, pela primeira vez em muito tempo estamos com dois laterais direitos bons, já que Emerson (ainda) não saiu e o Guga veio, trouxeram Jair, outro ótimo volante... tá doido"? Não, ainda não enlouqueci; realmente,o time principal do GALO está se reforçando muito bem. O presida parece que aprendeu com as pancadas do ano passado, especialmente por causa da insistência com o Alexandre Ga... quer dizer, Alexandre Tadeu, e a expectativa de todos está lá em cima, já que ainda pode pintar um 10, talvez um atacante de beirada... enfim, "só alegria"!

Só que a "porrada" a qual me refiro é, só pra variar, em cima da base do GALO. Não adianta: entra ano e sai ano, é garoto tomando cacete da torcida o tempo todo! Dizem que "a base do GALO não forma ninguém"... bem, não é o que tenho visto, principalmente de uns anos  pra cá. Vamos aos números (e aqui vou colocar jogadores que já renderam tecnicamente e/ou financeiramente ao clube, pois a função da base é essa; se alguém gosta ou não de determinado jogador, é outra história) : Nossos zagueiros vem cumprindo bem sua função desde a formação. Jemerson, nosso "Blackenbauer" foi muito bem vendido; Bremer também, em 2018; Gabriel - ele mesmo, que tanto penou depois que caiu em má fase, mas em um time inconsistente também, reconheçamos - acaba de servir como parte do acordo para o pagamento para trazermos Rabello.

 Marcos Rocha - rusgas à parte - não só nos deu retorno técnico por anos a fio, como tamém financeiro: no acordo com o Palmeiras, quando da vinda de Roger Guedes, lucramos 2,5 milhões de euros assim que Guedes foi vendido; e ainda teremos mais 1,8 milhão de euros pela compra em definitivo dele pelo time paulista.Nada mau para um jogador de quase 30 anos...

 Giovane Augusto rendeu, na venda "casada" com André ao Corinthians, entre 3 a 4 milhões de euros (tudo bem que eles demoram a pagar,mas aí é outra coisa... soltem a grana, gambás!). 
Bernard, nosso garoto sensacional, foi vendido por 25 milhões de euros. "Ah, mas a grana não caiu, o Atlético nem viu esse dinheiro"... muita gente fala isso, só que esquece de duas coisas: primeiro, a função do garoto ele cumpriu; deu retorno técnico e financeiro. E segundo, o dinheiro bloqueado pela justiça - segundo informou Kaliu e depois Nepomuceno confirmou - chegou sim ao GALO, ainda que pouco. O restante, foi usado para o GALO pagar dívidas com a União, que estavam renegociadas na forma do PROFUT. Assim, o GALO pagou 6 anos do PROFUT adiantado, o que gerou uma economia de mais ou menos 1 milhão mensais ao clube.
Ainda temos Marco Túlio, que foi para o Sporting para abater parte da dívida do GALO com o clube português... mas ficamos com 30% do jogador. Wescley, aquele atacante do Ceará que foi bem no Brasileirão 2018, era da nossa base também. Foi vendido ao Visel Kobe (Japão) por 2 milhões de dólares, e depois retornou ao Brasil.

Há ainda o fato de, hoje, nossos 3 goleiros reservas serem da base. E nunca é demais lembrar que tivemos 2 de sucesso que saíram do clube: Bruno (que acabou campeão brasileiro pelo Flamengo em 2009, e estava acertado com o Milan, até ir preso), e Diego Alves, que saiu daqui  para fazer carreira na Espanha, e hoje está no rubro negro carioca.

E qual o motivo de toda essa lista? Pra que se falar nisso? Muito simples: temos sim muitos bons garotos em nossa base, mas também temos uma "tradição" da torcida em não ter paciência com nossos garotos. Basta o primeiro passe errado, e "tem de sair", "não serve pra nada", etc. Já observo isso constantemente, mas hoje, ao assistir a Copa São Paulo quando jogavam Atlético x Jacobina - BA , estava acompanhando em alguns grupos de whatsapp ao mesmo tempo, e a torcida "descendo a lenha" nos garotos. O interessante é que a maioria nem acompanha a base. Neto, por exemplo, tem 16 anos! Isaque, 17, e já joga no Sub-20. Bruninho e Alerrandro (assim como o próprio Neto) já estão integrados aos profissionais, ok... mas competições como essa não são simples. Ali são um monte de garotos tendo uma das principais chances da vida de realizar o sonho de infância, de ajudar a família... os jogadores dos times pequenos não querem saber se os dos grandes tem estrutura, alimentação adequada, nada disso! Eles vão pra cima com sangue no olho e ponto. Um exemplo: o Flamengo perdeu hoje, para o desconhecido Trinidad - GO. O Galinho fez um péssimo primeiro tempo, com o Jacobina tendo as principais chances de marcar. Agora, a pergunta: em cima de quem havia maior pressão externa para vencerem os jogos? Claro que dos grandes times! Mas a pressão interna, não tenham dúvida que com os pequenos é muito maior. Eles não sabem se vão ter outra chance. Os grandes vão.
Da mesma forma, quando entra um jogador da base no time principal, a pressão naquele garoto é imensa! Seus companheiros já tem a vida que ele projeta; ele ainda é uma "aposta". Pode ser desligado ou emprestado para um clube pequeno em um estalar  de dedos. Por isso temos de ter calma. Xingar um jogador em formação ainda, no primeiro erro que ele comete em campo, é "queimar" o garoto. Jogar contra nosso próprio patrimônio. E a impressão é que nossos meninos servem para todo o mundo, menos para  o nosso time; Castán saiu escorraçado daqui, para ser campeão brasileiro pelo Corinthians e uma das referências da zaga da Roma. Diego Alves, em seu 1º jogo, falhou em 3 gols contra o Fortaleza no Mineirão, e perdemos. Queriam acabar com a carreira dele ali! Marcos Rocha demorou muito a "encaixar", mas quando aconteceu, todos sabemos o que virou em nossa história. Bernard então... até de lateral colocaram o rapaz! Muitos achavam que não iria vingar. "É muito magro", "É muito baixo", "É muito fraco"... pois é. Deu no que deu. E todos eles - TODOS - passaram pela nossa base, sofreram com nossa impaciência, e esses, ainda bem, vingaram. Que bom! Mas poderiam ter sido bem mais. Ou alguém acha que é coincidência Fred  ter aceitado (junto com o empresário e família) ir para o Internacional em vez de ficar aqui? Ou Tabata? Com o próprio Alerrandro aconteceu caso similar ano passado... isso ocorre porque os jogadores e seus empresários sabem que não vão ter tranquilidade para fazer as transições necessárias, chegar ao profissional, "ter o direito de errar", etc. . Tudo bem, também tínhamos um problema na base da transição do Sub-20 para o profissional, que parece ter sido superado com Marques no comando das categorias inferiores. Mas mesmo assim: se um jogador está em campo vestindo nossa camisa, temos de apoiá-lo. E se é um garoto nosso, tenhamos mais paciência ( temos paciência com tanto "medalhão" por aí...) . Ele vai errar, claro que vai! Mas se tivermos calma, pode render muitos frutos ao clube, técnica e financeiramente.
Por isso, peço a  vocês, MASSA : Calma com nossos garotos! ainda vamos ver muita coisa boa deles! Ainda mais agora, com um técnico que gosta de usá-los. Bora ter um 2019 FELIZ ! Com a garotada, os mais velhos, o "vovô" Léo Silva, e comemorar muitos títulos esse ano! Em todas as categorias! BORAAAAAAAAAAAAA!!! #AQUIÉGALO







FOTO: Ramon Lisboa/EM/DAPress 









Por: Renato Mello

Compartilhe isto

Posts Relacionados